Bailado - Parte de Coisa Nenhuma

Tuesday, February 06, 2018


A criação de Parte de Coisa Nenhuma, nasceu da colaboração entre a CERCIOEIRAS e a coreógrafa Diana Seabra para a criação de um bailado inclusivo ao som de fado contemporâneo, com o grupo de dança Korpus, 6 bailarinos e 3 músicos profissionais.


O objetivo primordial deste projeto prendeu-se com a valorização das competências artísticas das pessoas com deficiência, potencialização das suas capacidades criativas e performativas no domínio não-verbal, bem como, a realização de boas práticas artísticas e sensibilização da sociedade para a diversidade e inclusão.


O projeto foi cofinanciado pelo Instituto Nacional de Reabilitação (INR) e a Fundação Gestão dos Direitos dos Artistas (GDA) tendo a estreia sido nos dias 9 e 10 de Dezembro de 2017 no Auditório do Museu da Fundação Oriente em Lisboa, com lotação esgotada em ambos os dias.


O bailado refletiu apenas uma parte de todo um processo criativo em estúdio durante 2 meses, o qual foi documentado em vídeo e estará disponível para ser visionado em documentário no final de Janeiro de 2018. A exploração de movimento alternou-se entre a expressividade de um indivíduo singular e a expressividade de um grupo e como ambos se afetaram mutuamente. As fortes relações interpessoais que foram construídas ao longo deste processo reforçaram a premissa de que o movimento, dança e a música são meios de comunicação potenciadores de uma compreensão interpessoal mútua e autêntica.


É de realçar o quão gratificante foi, observar desde o primeiro momento a empatia e ambiente saudável que se estabeleceu com o grupo de trabalho, onde a diversidade e as dificuldades apenas se tornaram uma força e sucesso.

O apoio financeiro a este tipo de projetos é essencial para dar a oportunidade às pessoas com deficiência de fazerem algo que as motiva, tomarem contato com profissionais, partilharem momentos de partilha e aprendizagem, estabelecerem relações e por outro lado, dignificar as pessoas com deficiência atribuindo-lhes uma imagem positiva e de sucesso junto da sociedade.

 

Deixamos-vos com um excerto da Sinopse de “Parte de Coisa Nenhuma”:

“(…)Afinal o fado nasceu daquele que não se sentia parte de coisa nenhuma. Curioso ser o marginal quem vem fazer que com que todos se sintam em casa. O imperfeito enaltece o perfeito, o perfeito cria o imperfeito e alimenta-se dele. Que parte representa afinal o primoroso, distinto e completo na vida do inacabado e do imperfeito? Quem é o imperfeito? Onde pertence cada um? Como se forma um grupo? Quem pertence a quê? Quem se sente mais parte de algo ou parte de coisa nenhuma? Por onde anda quem se sente pertencido e por onde viaja quem se sente desamparado?

Virá o Fado encontrar o perdido ou achado? O famoso ou o esquecido? Quem é o marginal? Seremos provavelmente parte de coisa nenhuma.”

 

EQUIPA DO PROJETO:

 

Coordenação de Projeto:

Sara Espírito Santo


Coreografia / Direção Artística:

Diana Seabra


Intérpretes:

Adelaide Cordeiro, Ana Paula Magalhães, Carlos Alberto Ferreira, Catarina Rodrigues, Diana Carvalho, Inês Kuit, Liliana Silva, Nuno Cabral, Olsi Gjeçi, Pedro Carvalho, Ricardo Henriques, Teresa Manjua, Vitor Hugo Afonso


Músicos:

Voz: Nadine

Saxofone: Artur Mendes

Piano: Giovani Barbieri


Figurinos:

Jesus Roriz

Diana Seabra


Desenho de Luz:

Hugo Franco


Documentário:

Axel Wickzor


Sara Espírito Santo Terapeuta Ocupacional, técnica responsável pelo grupo Korpus da CERCIOEIRAS, Coordenadora de projeto

Diana Seabra Coreógrafa e Diretora Artística do bailado “Parte de Coisa Nenhuma”








agenda

acordos de cooperação